Popular Post

Popular Posts

Posted by : Equipe Fã Clube Sinceramente Ana Carolina 4 de out de 2013

Rio - Ana Carolina quer lançar um disco experimental, sem seu nome na capa, com o material que guarda de gravações em seu estúdio. “É aquela coisa de quebrar o acordo que você tem com seus fãs e fazer algo diferente. Fiz isso no meu disco ‘N9ve’ (2009), acho até que eles se sentiram meio traídos”, recorda.

Seja como for, de experimentação em experimentação surge a MPBpop que embala todo mundo em trilhas de novelas. A cantora acaba de acrescentar mais duas músicas em tramas televisivas à sua carreira: ‘Luz Acesa’ (tema do personagem Juliano, de Bruno Gissoni, na novela das sete ‘Flor do Caribe’) e ‘Combustível’ (canção de Edith, interpretada por Bárbara Paz, e Félix, papel de Matheus Solano, na novela das nove, ‘Amor à Vida’).

As duas músicas estão em‘#AC’, seu décimo álbum (incluindo aí CDs ao vivo). E uma das duas, ‘Combustível’, já surgiu com cara de hit.“Com ela, percebi pela primeira vez a força de um refrão para novela ou para rádio”, alegra-se Ana, com 22 novelas no currículo de trilhas. Até agora, nenhum noveleiro contumaz abordou a cantora na rua para conversar sobre suas músicas nas tramas. “Tá faltando isso!”, brinca.

Foi justamente num folhetim, ‘Andando nas Nuvens’, de Euclydes Marinho (exibida pela Globo em 1999) que muitos conheceram o registro grave e límpido da cantora, que acompanhou as primeira cenas em Juiz de Fora (MG), onde nasceu e morava. ‘Garganta’, na trama, virou hit. E as cenas da personagem Júlia (Débora Bloch) viraram clipes para a música. “Ela era uma menina arretada, poderosa mesmo! O verso ‘tô te dando linha pra depois te abandonar’ combinava!”, diz Ana.

‘Garganta’ solidificou sua carreira. E ainda viriam, para outras novelas, ‘Tô Saindo’ (tema de Raquel, personagem de Luiza Tomé em ‘Vila Madalena’, de Walther Negrão, daquele mesmo ano) e a sacudida ‘Ela É Bamba’ (para a guerreira Rosalva, interpretada por Regina Casé em ‘As Filhas da Mãe’, de Silvio de Abreu, em 2001).

“Nessa época rolou pressão e decidi me recolher. Morava no Recreio e quase nem saía de lá”, afirma a cantora, hoje moradora do Jardim Botânico. “Começaram a falar que o terceiro disco não ia dar certo… Ou que eu tinha a fórmula da música de novela. Mas muitas canções dos meus discos que entraram em novelas nem são minhas!”.

O resultado do recolhimento veio com ‘Estampado’ (2003), o terceiro disco, que ultrapassou as 200 mil cópias. De lá saíram mais quatro (quatro!) temas de novelas. Entre eles, ‘Encostar na Tua’ (‘Celebridade’), ‘Vox Populi’ (de ‘Seus Olhos’, do SBT), ‘Uma Louca Tempestade’ (de ‘Senhora do Destino’) e ‘Nua’ (em ‘Como uma Onda’). “Acho que estou fadada a isso!”, brinca. “Já cantei dois temas de personagens de Bruno Gagliasso (em ‘Celebridade’ e ‘América’) e ele já me perguntou até qual seria o próximo”.

É só Bruno ficar ligado, porque‘#AC’ traz Ana Carolina bem mais pop. Feito a partir de batidas eletrônicas, cai dentro do funk em ‘Pole Dance’ e brinca com o clássico ‘A Rita’, de Chico Buarque, em ‘Resposta da Rita’. E o hit é uma música que ela define como “estranha”, ‘Un Sueño Bajo El Agua’.

“Ninguém sabe o que vai acontecer quando grava uma música, né? Já vi que tem música que faz sucesso em rádio, em show, em novela… ‘Nada Te Faltará’, do álbum ‘Dois Quartos’ (2006), não tocou em rádio, mas se eu deixasse de fora do show, todo mundo reclamava”, recorda a cantora.

Trilhas com Martinho e Guinga

“Quero estar mais presente em trilhas para filmes! Me convidem aí!”, avisa Ana Carolina, que também já soma seis colaborações para cinema. A primeira foi pouco depois de iniciar sua carreira, cantando ‘Grito Sozinha’, na trilha de ‘Condenado à Liberdade’ (de Emiliano Ribeiro, 2000). A mais recente, na trilha de ‘Meu País’, de André Ristum, lançado em 2011, marca a entrada de um novo parceiro na vida da cantora: o sofisticado violonista Guinga, ex-parceiro de letristas como Aldir Blanc e Paulo César Pinheiro. A canção sai agora no novo disco de Ana Carolina, ‘#AC’.

“O Guinga, que é um gênio no violão, me ensinou uns acordes complicadíssimos. Levei dois anos para fazer a música, terminei porque me pediram uma canção para o filme. É legal porque faço música para a novela e também faço uma parceria com o Guinga. Aí não fico só numa estante”, diz Ana, que levou o parceiro para o estúdio e para o clipe da canção.

A cantora também incluiu ‘Velas e Vento’ em ‘Amores Possíveis’ (de Sandra Werneck, em 2001), ‘Nada Pra Mim’ em ‘Minha Vida Em Suas Mãos’ (de José Antonio Garcia, do mesmo ano), a versão para ‘Tudo Bem’, de Lulu Santos em ‘Divã’ (de José Alvarenga Jr, de 2009) e sua interpretação para ‘Filosofia de Vida’, de Martinho da Vila, no documentário ‘Martinho da Vila: Filosofia de Vida’ (de Edu Mansur, 2010).

Os campeões de audiência

Com 22 novelas, Ana Carolina já está na frente de artistas populares como Fábio Jr. Alguns cantores, como Rita Lee, às vezes emplacam mais de uma música na mesma novela. Já Roberto Carlos teve só 12 músicas como intérprete. Os dados incluem, além das tramas da Globo, séries, novelas da Record, SBT, Band e das extintas Tupi e Manchete.

Caetano Veloso: 73 novelas
Maria Bethânia: 59 novelas
Gal Costa: 49 novelas
Elis Regina: 45 novelas
Rita Lee: 44 novelas
Milton Nascimento: 44 novelas
Chico Buarque: 42 novelas
Djavan: 40 novelas
Ney Matogrosso: 39 novelas
Ivan Lins: 36 novelas
Lulu Santos: 34 novelas
Roupa Nova: 32 novelas
Tim Maia: 30 novelas
Gilberto Gil: 28 novelas
Fafá de Belém: 27 novelas
Guilherme Arantes: 27 novelas
Paralamas do Sucesso: 26 novelas
Tom Jobim: 26 novelas
Erasmo Carlos: 25 novelas

Fonte: Jornal O DIA

- Copyright © 2014 . - Powered by Graziella Silva - Distributed By Blogger Themes - Designed by Johanes Djogan