Popular Post

Popular Posts

Posted by : Equipe Fã Clube Sinceramente Ana Carolina 5 de mai de 2013

Com seu violão a cantora Ana Carolina subiu ao Palco das Américas para tocar os sucessos que encantaram o mundo e seduzir o público de Corumbá na penúltima noite do 10 º Festival América do Sul. As canções que falam de amor levaram 35 mil pessoas ao delírio e os sucessos da cantora foram cantados pelo público que lotou a praça Generoso Ponce.

                                                                                Anderson Gallo/Diário Online
Ana Carolina seduziu público que lotou Avenida para apresentação

Para começar o show da noite Ana Carolina arrancou aplausos ao cantar Você Não Sabe. Canções como Quem de Nós Dois, Hoje Eu tô Sozinha, Confesso e músicas que falam de um novo amor e de solidão fizeram coro entre a multidão.
O público cantou junto com Ana Carolina o refrão da música Problemas repetindo cada verso da canção que diz: "Se tá tão difícil agora, Se um minuto a mais demora, Nem olhando assim mais perto, Consigo ver por que tá tudo tão incerto, Será que foi alguma coisa que eu falei?, Ou algo que fiz que te roubou de mim?, Sempre que eu encontro uma saída, Você muda de sonho e mexe na minha vida".
A cantora é dona de composições como Ultra-leve amor, feita em parceria com Jorge Vercilo; Sinais de fogo, Ruas de Outono e Que se danem os nós, compostas com Antônio Villeroy; Saudade de nada escrita com Elder Costa; Resta feita por Ana Carolina, Chiara Civello e Dulce Quental e muitas outras.
Uma das noites mais movimentadas do Festival Ana Carolina reuniu em seu show todo talento das pegadas roqueiras, dramáticas, bem humoradas, românticas e até mesmo no samba que a cantora incorporou em seu estilo musical. A cantora apresentou ainda a voz inconfundível que ganhou o Brasil e encantou o Festival América do Sul.
De forma definitiva, o nome de Ana Carolina está escrito na história da MPB - Música Popular Brasileira. O sucesso tem sido uma marca constante em seu trabalho, desde o lançamento de seu álbum de estreia em 1999. A cantora é hoje uma das maiores vendedoras de discos no Brasil e campeã de execuções nas rádios. Sem preocupação cronológica e com roteiro muito bem amarrado, o show trouxe os sucessos e baladas de gravadas por Ana Carolina.
Palco das Américas
O Palco das Américas recebeu ainda o show do músico Marcelo Fernandes. Apresentando canções populares de Mato Grosso do Sul e obras eruditas e instrumentais da cultura latino-americana o cantor encantou o público com músicas do álbum Música Latino-Americana para violão. Marcelo conta com carreira internacional e há 10 anos tem se apresentado em dezenas de teatros, conservatórios e universidades na Espanha, França, Suíça, Portugal, Colômbia e Chile.
Quem também subiu ao palco do Festival América do Sul foi o grupo argentino Violetango. Cantando composições próprias e versões de tangos clássicos modernos a banda argentina encantou o público em Corumbá. O quinteto argentino reinventou no Palco das Américas o tango clássico.
Violetango apresentou composições próprias e versões de tangos clássicos e modernos. A banda formada em 2004 aproxima o tango clássico a outros estilos musicais e novas gerações, tanto na Europa como na América Latina.
Com sua particular formação e atitude cênica, quebra os limites das estruturas do Tango evocando tanto a melancolia de Buenos Aires como também o virtuosismo do rock progressivo dos anos 60 e 70. Um show que trouxe improvisações e originalidade nas composições com toque moderno e vibrante.
O músico brasileiro Davi Moraes também deu um show a parte no 10º Festival América do Sul. O filho de Moraes Moreira é dono de músicas como Monumento Vivo, gravada por Daniela Mercury em O Canto da Cidade. O cantor surpreendeu a todos ao interagir com a plateia, descer e cantar no meio do público levando as pessoas ao delírio. O show Davi Moraes ao Vivo trouxe canções clássicas de Roberto Carlos, cancioneiros populares como Luiz Gonzaga e novos compositores.
O músico e instrumentista Davi Moraes, com uma grande bagagem musical que vem de família, é donos de sucessos como: Água na Boca, Bom Rapaz, Café Com Pão, Caldeirão, Charme de Rua entre outras.
A estreia de Davi nos palcos aconteceu aos 12 anos acompanhando Moraes Moreira na primeira edição do Rock in Rio, tocando "Brasileirinho", de Waldir Azevedo, no cavaquinho.
Fonte: Diário Corumbaense

- Copyright © 2014 . - Powered by Graziella Silva - Distributed By Blogger Themes - Designed by Johanes Djogan