Popular Post

Popular Posts

Posted by : Equipe Fã Clube Sinceramente Ana Carolina 25 de dez de 2009



"Ana Carolina + um", editado em CD e DVD pela Sony, é um projeto híbrido, mas com forte apelo comercial. E que atropela o disco de estúdio "Nove", que a cantora lançou também este ano - aqui estão cinco das nove faixas do anterior. São 14 canções no DVD e dez no CD, quase todas trazendo duetos encenados em exuberante cenário noturno, o jardim de uma casa no Alto da Boa Vista. No entanto, as imagens mais atrapalham do que ajudam a música de Ana Carolina.


Apesar do cuidado que envolve a produção - direção artística da cantora, direção de Monique Gardenberg, arte e cenografia de Gringo Cardia e fotografia de Lauro Escorel -, o formato é datado, remetendo aos pré-clipes do "Fantástico" nos anos 1970. Em alguns números, figurantes contracenam, como que numa festa, mas o efeito é artificial - mesmo que a música ao fundo seja quase sempre consistente. É muito bom, por exemplo, o dueto com Maria Bethânia na guarânia "Eu que não sei quase nada do mar", canção de Ana e Jorge Vercillo lançada apenas no disco da baiana - por sinal, a ficha técnica diz que a atual versão foi gravada "sobre fonograma originalmente cedido por Biscoito Fino", ou seja, as duas apenas botaram suas vozes, aproveitando a base instrumental.
O encontro com Zizi Possi, em "Ruas de outono" (Ana e Antônio Villeroy), também aproveita a base de sua primeira versão, no CD duplo "Dois quartos" (2006). Duas outras canções tiradas de "Dois quartos", "Milhares de sambas" (agora em dueto com Roberta Sá) e "Homens e mulheres" (esta com Angela RoRo), aparentemente foram regravadas.
Gravações novas ou não, efeitos artificiais ou não, "Ana Carolina + um" é um atestado da força da tão amada (por muitos) ou detestada (por tantos outros) compositora. Com exceção de "Heroína e vilã", esta de Villeroy - seu principal parceiro e o convidado neste dueto -, as canções são de Ana, algumas em parceria. O repertório também traz mais atrações: o ótimo dueto com Luiz Melodia no samba "Cabide", que Ana entregara para Mart'nália; e a até então inédita "Mais que a mim", parceria com a italiana Chiara Civello, mas num dueto com Maria Gadú. Há ainda o dueto, tirado de "Nove", com Chiara, na derramada balada "Resta" (Ana, Chiara e Dulce Quental), com as duas trocando lânguidos olhares num banco do jardim de sonhos. Fãs talvez embarquem sem freios e restrições estéticas nesse clima onírico, de romantismo exacerbado. Mas, para quem não aturar o filminho, há a opção de apenas ouvir o áudio. Pena que no CD não esteja "Traição", a balada cool jazz que Ana gravou em dueto com a baixista americana Esperanza Spalding (mais Daniel Jobim ao piano) - o vídeo desta traz cenas filmadas no próprio estúdio Toca do Bandido, no Rio, nas sessões originalmente feitas para "Nove". O melhor mesmo, portanto, é deixar o DVD rodando e se acostumar.

Fonte: O Globo.

- Copyright © 2014 . - Powered by Graziella Silva - Distributed By Blogger Themes - Designed by Johanes Djogan